A Reencarnação do Revés

Entre bater num carro
Ou num poste
Eu escolho a rua

Entre meus lábios
E os de outra pessoa
Eu escolhi os dela
Mesmo não sendo correspondido

Avisa a ela
Que seus desejos mais febris
Foram realizados

Lembra a ela
Que a nuvem do azar
É tudo o que me resta

7 comentários:

Emanuelle disse...

Fui na praça ontem.. te procurei p abraçar mais!!!
haha

mas nao te vi..
ainda cheguei no zeca baleiro e disse: "ei vc viu o artur?"
ele: "ele tah ali no meio.."
"tah massa zeca.. tudo bom neh? xau!"

saudades ainda!

bjuuuuuuuuu
assim na boa, meu contador de historias!!

Anônimo disse...

hum...
gostei.
essa sua fase está mais interessante.

Anônimo disse...

Entre meus lábios e os seus, eu escolhi os seus...senti saudade do teu beijo...
Não sou a pessoa que tu falas no poema,mas senti saudade e falei. heheeheh...
Perdão pela minha ousadia!!!

carla disse...

e se pudesse escolher ficar, tu escolheria?

=T

bjus.
fica bem.

Anônimo disse...

Vc pediu pra eu ler esse poema... pronto já li! Era pra ler os comentários tb???
Vou deixar como anm, mas vc sb bem quem sou!

Cida disse...

"...Quem a nuvem do azar
É tudo o que me resta..."

passo por isso...

gostei..!!bjo

*consegui comentar...té que enfim**

Artur Finizola disse...

não sei... de vez em sempre, acredito que deveria ter ficado...

www.aiegua.com.br - Guia Interativo da Cultura Alagoana

vesteme.blogspot.com - escritos de 2006...


-___________________________________