Poesia do Coletivo

Do coletivo
Numa manhã de sábado
Dá para ver Maceió de vários olhos

Tanto os que vêem de dentro pra fora
Quanto os que vêem de fora pra dentro

Jatiúca - Farol
Via Pajuçara
Sentido Jaraguá

Dá pra ver o mar e suas jangadas
E sentir o cheiro de sal
Dá pra ver a balança de peixe
E biquínis banhados em suor

Dá pra sentir o ar quente
Brotando do asfalto
E o céu por trás do cimento
O passado por trás das esquinas
Das avenidas de minha linda Maceió

3 comentários:

carla disse...

e eu que já sinto saudades..
do céu, do sol, do sal(,) do suor, do ar quente..
e da linda maceió..

se cuida..
=**

rose café disse...

desse jeito bonito assim, até o coletivo fica bom. gostei daqui. beijo.

Janaina disse...

Por isso que eu gosto de sentar na janela..
:)

saudade do pontal, do eustaquio gomes iguatemi..
:\
saudade de maceio.



:*

www.aiegua.com.br - Guia Interativo da Cultura Alagoana

vesteme.blogspot.com - escritos de 2006...


-___________________________________