O Paraíso Perdido dos Sete Pecados Capitais

(escrito em algum lugar do tempo passado,
eternamente inacabado)


Bem vinda ao meu mundo
Onde as coisas não são fáceis
E onde sempre tem alguma coisa para atrapalhar

Bem vinda ao paraíso perdido dos sete pecados capitais
Onde o que se planta se colhe em dobro
Onde nasce água fria de dia e das que arde à noite

Bem vinda ao fantástico universo das maravilhas impensáveis
Onde todos os seus desejos serão realizados
E todos os seus pesadelos também

Bem vinda ao meu mundo
Se tiver passagem, embarque
Se não tiver passagem, embarque
Aqui você será tratada como uma rainha
E talvez, será cuspida como uma escrava

Aqui nem o certo é certo, nem o errado é errado
E o duvidoso continua sendo duvidoso
Tudo depende de um só ponto de vista
De convencê-lo ou não
Depende da malandragem esperta do brilho de mulher
Se quiser fugir que fuja
Se quiser ficar, serás bem recompensada
Mesmo que depois apanhe

2 comentários:

"anjo" disse...

"Bem vinda ao meu mundo
Onde as coisas não são fáceis
E onde sempre tem alguma coisa para atrapalhar"...
Isto é uma realidade meu querido contador de historias, uma realidade que não consegui descobrir apesar de saber,mas só agora vi que faz sentido, e é justamente esta, a resposta da grande interrogação que atormentava-me naquela época...mas, seu mundo em meio a tudo isso, é muito especial...feliz aquele ou aquela que tem o privilégio de te conhecer... além do que se vê...
Sabes que sempre fui fã de tuas poesias,estou triste por esta despedida, já que era a única forma de te acompanhar...
um xero bem arretado!!!
:D

nanda disse...

Querido contador de histórias, esta poesia é perfeita, se me permite...é um espelho que só reflete para aqueles te conhece..Vc não faz idéia de como fiquei feliz e imprecionada depois que li.
:D
OBS: irei guardá-la pra mim,posso?
:)

www.aiegua.com.br - Guia Interativo da Cultura Alagoana

vesteme.blogspot.com - escritos de 2006...


-___________________________________